Área do Cliente

Insira seu usuário e senha para acesso ao escritório virtual

Notícias

Newsletter

Previsão do tempo

Hoje - São Paulo, SP

Máx
34ºC
Min
23ºC
Predomínio de

Terça-feira - São Paulo, SP

Máx
24ºC
Min
18ºC
Parcialmente Nublado

Hoje - Nova Lima, MG

Máx
36ºC
Min
24ºC
Predomínio de

Terça-feira - Nova Lima, MG

Máx
36ºC
Min
24ºC
Parcialmente Nublado

Hoje - Belo Horizonte, MG

Máx
35ºC
Min
21ºC
Predomínio de

Terça-feira - Belo Horizonte,...

Máx
35ºC
Min
22ºC
Parcialmente Nublado

16/09/2020 - 17h00Bispos de Minas têm reunião com presidente do TJMGReligiosos buscam diálogo para resolver demandas agrárias

  “Nossa luta é por uma sociedade mais justa, mais solidária e mais fraterna”, ressaltou o presidente Gilson Lemes, na foto com o desembargador Lailson Braga Baeta Neves Um grupo de bispos de Minas Gerais, liderado pelo arcebispo metropolitano de Belo Horizonte e presidente da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), dom Walmor Oliveira de Azevedo, se reuniu nesta quarta-feira (16/9), de modo online, com o presidente do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG), desembargador Gilson Soares Lemes. Na pauta estavam o diálogo e a conciliação em casos judiciais e extrajudiciais de acesso à terra em regiões de conflito agrário. Os religiosos mostraram o desejo de buscar soluções pacíficas, servindo como mediadores, para atender as necessidades das populações que vivem em ocupações, cujas terras são requeridas, na maioria das vezes, judicialmente, o que gera conflitos no momento de o Executivo cumprir ordens judiciais expedidas. "Estamos buscando justiça para os mais vulneráveis, para evitarmos desgastes para os que precisam. Pretendemos caminhar juntos e enfrentar desafios impostos pelas ocupações. A CNBB decidiu atuar em um pacto pela vida", ressaltou Dom Walmor. O presidente do TJMG disse que a parte que tem a posse legal da terra geralmente é quem propõe a ação judicial requerendo a desocupação. Ele explicou que o juízo competente propõe, primeiramente, uma conciliação entre as partes, e, caso estas não cheguem a um acordo, a ordem judicial é expedida e cumprida pelo Executivo. Reunião abordou diálogo e conciliação em casos judiciais e extrajudiciais de acesso à terra em regiões de conflito agrário Conciliação como caminho Para o chefe do Judiciário mineiro, um caminho possível e amigável é as partes buscarem a solução de suas demandas no Centro Judiciário de Solução de Conflitos e Cidadania (Cejusc) de sua comarca. Das 297 comarcas do estado, em torno de 200 já têm seu Cejusc, e a meta da Presidência é implantar o Cejusc em 100% das comarcas. “Nossa luta é por uma sociedade mais justa, mais solidária e mais fraterna”, ressaltou o presidente do TJMG. Na oportunidade, se comprometeu a prestar informações sobre processos que envolvem conflitos agrários quando as autoridades religiosas de Minas solicitarem. Presenças Participaram ainda da reunião o desembargador Lailson Braga Baeta Neves, o bispo auxiliar da Arquidiocese de Belo Horizonte e secretário executivo do Regional Leste II da CNBB, dom Geovane Luis da Silva; o bispo diocesano de Divinópolis e presidente do Regional Leste II da CNBB, dom José Carlos de Souza Campos; o bispo diocesano de Guanhães e bispo referencial para Ação Social Transformadora do Regional Leste II da CNBB, dom Otacílio Ferreira de Lacerda; o bispo auxiliar da Arquidiocese de Belo Horizonte, dom Vicente de Paula Ferreira; e o bispo diocesano de Sete Lagoas, dom Francisco Cota de Oliveira.
16/09/2020 (00:00)
© 2020 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia
Pressione as teclas CTRL + D para adicionar aos favoritos.